Banco de Sangue

       Em 16 de agosto de 2.006 entrou em funcionamento a Agência Transfusional da Santa Casa, que recebia os hemocomponentes coletados e processados no Hemonucleo Regional de Araraquara. A partir de janeiro de 2007, com auxílio da Câmara Municipal, do Rotary Club São Carlos e recursos da própria Instituição, foi iniciado o projeto para implantação do Serviço de Hemoterapia completo da Santa Casa de São Carlos.
       Inicialmente, foi realizada a adequação da área física e posteriormente a revisão do quadro de funcionários contratados para trabalhar na segunda etapa do projeto que foi a montagem de uma Unidade de Coleta e, a partir de fevereiro de 2008 a Santa Casa passou a ter uma UCT - Unidade de Coleta e Transfusão. Nessa ocasião, todo o sangue coletado por doação na UCT era diariamente enviado ao Hemonúcleo Regional de Araraquara para ser processado e analisado laboratorialmente. A UCT passou a contar também com um ambulatório, onde são realizadas as sangrias terapêuticas e transfusões em pacientes que não necessitam de internação.
       Na terceira fase do projeto, para o funcionamento do Serviço de Hemoterapia da Santa Casa, o quadro de funcionários foi novamente redimensionado e foram implantados 03 novos laboratórios (Processamento, Imunohematologia e Sorologia), nos quais o sangue doado é processado e passa por exames imunohematológicos e sorológicos, não havendo, portanto, a necessidade de enviar o sangue aqui coletado para outra Instituição. O funcionamento desses 03 novos laboratórios fecha na Santa Casa o chamado "ciclo do sangue", ou seja, aqui todo sangue é coletado, processado, analisado e liberado para transfusão em pacientes. Essa logística representa maior agilidade na capacidade de atendimento aos pacientes que necessitam de transfusão.
       Atualmente em média, são transfundidos 500 a 600 hemocomponentes por mês e temos aproximadamente 20 doações diárias. Nossa meta é atingir um fluxo aproximado de 35 doadores/dia, pois devemos considerar alguns pontos importantes, como:
       - O descarte sorológico, ou seja, bolsas coletadas, mas com sorologia positiva ou inconclusiva e que, portanto, não serão transfundidas;
       - A necessidade de grupos sanguíneos específicos, como por exemplo, os de Rh negativos;
       - A manutenção diária do estoque de plaquetas, pois esse hemocomponente tem vida útil de 3 a 5 dias e tem papel fundamental no controle de sangramentos.
       Por isso é de extrema importância que toda a população de São Carlos e região se mobilize, doe sangue e faça parte do grupo de "multiplicadores de vidas".


Clique na imagem para amplia-la
Parceiros:
Rua Paulino Botelho de Abreu Sampaio, 573 Vila Pureza, São Carlos - SP     •     Telefone: (16) 3509-1100